Demo text box

É um espaço aberto aos amantes e praticantes do desenho de observação, nascidos ou residentes na Região Autónoma da Madeira, que queiram partilhar os desenhos/sketches que realizam em folhas, blocos, cadernos de viagens, ou em diários gráficos.

segunda-feira, 22 de Abril de 2013

Retomando as bases e revivendo experiências

Porque com o tempo dispersamo-nos com outras prioridades e outros interesses, perdemos a destreza ou esquecemo-nos de como ressuscitar habilidades e conhecimentos passados, ou porque muito daquilo que aprendemos teve o seu tempo.
Mas esse conhecimento na verdade não desapareceu por completo. Ficou latente. Apenas custa-nos recomeçar ou às vezes não nos lembramos como era mesmo que fazíamos a coisa funcionar.
E basta voltar às bases.
E mais. Durante esse tempo ausente passamos por outras experiências que só vêem mudar o nosso entendimento em relação à forma de abordar antigas actividades. Isto é enriquecedor.

Retomar as bases por vezes custa imenso. É como voltar a passar os olhos na construção gramatical. É intimidante, mas não passa disso mesmo.
É apenas medo, um estado emocional que nos protege quando somos surpreendidos na nossa rotina.
Inclusive, o medo tem influência na aprendizagem ou aquisição de novos valores.

Isto fui eu a pensar para os meus botões na semana passada... a ideia de voltar a estudar sob a supervisão de alguém em vez de ao meu próprio ritmo...

A razão desta baboseirada é um workshop de urban sketching online no qual me inscrevi.

Como criar um ponto de vista, é o tema, forçando-nos a movimentar à volta da cena, fazendo um esforço por criar a sensação de 3D no espaço e linguagem bidimensional; representar os vários planos de profundidade e explorar outros ângulos pra tornar um desenho com maior interesse. E durante o processo é-nos fornecido todas aquelas dicas estratégicas de construção.

A iniciativa didáctica é de Jorge Royan.

E este foi o meu primeiro exercício:
À procura de um melhor enquadramento/como planear a composição, sem me preocupar de início com detalhes nem áreas tonais.
Utilizei-me das linhas e pontos de referência da própria cena.
Estes exercícios depois são comentados construtivamente pelos outros participantes.
de pé

sentada no chão
plano de enquadramento fechado, de pé

cena em questão

0 comentários:

Enviar um comentário