Demo text box

É um espaço aberto aos amantes e praticantes do desenho de observação, nascidos ou residentes na Região Autónoma da Madeira, que queiram partilhar os desenhos/sketches que realizam em folhas, blocos, cadernos de viagens, ou em diários gráficos.

segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Lírios da Paz

Planta que conheço pelo nome de velinhas.
Spathiphyllum ou Lírio da Paz
barra de grafite 9B e lápis branco sobre papel Kraft, 21x10,5 cm

sexta-feira, 25 de Outubro de 2013

CASTANHEIRO

Portland Square e um desenho rapidissimo de um castanheiro

quinta-feira, 17 de Outubro de 2013

Por estes lados...

Estou a tentar organizar um grupo de Urban Sketchers por este lado e a maneira mais fácil de fazê-lo foi criar uns workshops.
Aqui está umas fotos de hoje:




domingo, 1 de Setembro de 2013

Era o que tinha à frente

5 a 10 minutes, sem me demorar muito ali sentada, pois que a intenção era caminhar.

grafite, lápis de cor e cores de feltro sobre papel A6

sábado, 31 de Agosto de 2013

Ao calhas

Era isto entre um amontoado em cima da mesa da sala.
técnica mixta sobre papel A6

segunda-feira, 26 de Agosto de 2013

Dois lustres



grafite 2B e 4B, lápis branco e marcadores PITT artist pen,
sobre cartolina.



grafite 2B e 4B,
sobre papel.

As fotos foram tiradas só depois dos esboços feitos.

segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

Agosto

Neste mês sente-se um descanso, livre da multidão que vai passar férias para sítios com maiores massas de gente. Dá pra se notar que não aprecio ajuntamentos...



domingo, 28 de Julho de 2013

 Museu de Arte Contemporânea / Fortaleza S. Tiago


 Pascal desenhando


Escadaria 

X encontro- Museu de Arte Contemporânea/Fortaleza S. Tiago

 Gilberto Soares e Pedro Karpens Diogo


 Pascal


 Filipa Sousa


 Miguel Pestana


 Rui Soares


 Martinha Fernandes


 Fabian Contreras


 Oleksandr Goncharov


 Marco Freitas


 Fantasma


Fantasma 2


Realizou-se no Museu de arte Contemporânea , Fortaleza S. Tiago no dia 22/06/2013, o X Encontro. Foram dez os participantes, sem contar com os 2 fantasmas.

quarta-feira, 3 de Julho de 2013

Drawing from Life..Olhos

A sessão de hoje foi desenhar os olhos uns dos outros.
Aqui está os meus desenhos



terça-feira, 2 de Julho de 2013

domingo, 9 de Junho de 2013

No final da tarde

Lá de vez em quando atiro-me a uma fatia de bolo ou tarte para alegrar o paladar, mas hoje senti que merecia a guloseima por ter passado o dia a desenhar.



quinta-feira, 6 de Junho de 2013

Os meus bebes vegetais...

  Ontem tive mais uma sessao de "Drawing from Life" e levei os meus bebes vegetais... Tao lindos, nao estao? So tem 4 dias... realmente nao sei o que tem aquele composto...hummmm....

domingo, 5 de Maio de 2013

A cadeira barata

Começa a tornar-se num hábito virar-me pras cadeiras.
Esta, em particular, está de certa forma posta para um canto no hall da entrada. As costas deste modelo ficaram desengonçadas em menos de um ano. 
O barato saiu caro...

Este exercício tratava de, como penetrar no espaço vazio ou como deixar o espaço vazio penetrar no desenho, e como geri-lo.
grafite 2B, 4B e EB, sobre papel A4

segunda-feira, 29 de Abril de 2013

Memória: Procedimentos

Memória: Procedimentos: Como colaborar: Contactar o CEHA (Centro de Estudos de História do Atlântico) Rua das Mêrces, nº 8 Funchal Tel: 291 214 970 Fax:...

segunda-feira, 22 de Abril de 2013

Retomando as bases e revivendo experiências

Porque com o tempo dispersamo-nos com outras prioridades e outros interesses, perdemos a destreza ou esquecemo-nos de como ressuscitar habilidades e conhecimentos passados, ou porque muito daquilo que aprendemos teve o seu tempo.
Mas esse conhecimento na verdade não desapareceu por completo. Ficou latente. Apenas custa-nos recomeçar ou às vezes não nos lembramos como era mesmo que fazíamos a coisa funcionar.
E basta voltar às bases.
E mais. Durante esse tempo ausente passamos por outras experiências que só vêem mudar o nosso entendimento em relação à forma de abordar antigas actividades. Isto é enriquecedor.

Retomar as bases por vezes custa imenso. É como voltar a passar os olhos na construção gramatical. É intimidante, mas não passa disso mesmo.
É apenas medo, um estado emocional que nos protege quando somos surpreendidos na nossa rotina.
Inclusive, o medo tem influência na aprendizagem ou aquisição de novos valores.

Isto fui eu a pensar para os meus botões na semana passada... a ideia de voltar a estudar sob a supervisão de alguém em vez de ao meu próprio ritmo...

A razão desta baboseirada é um workshop de urban sketching online no qual me inscrevi.

Como criar um ponto de vista, é o tema, forçando-nos a movimentar à volta da cena, fazendo um esforço por criar a sensação de 3D no espaço e linguagem bidimensional; representar os vários planos de profundidade e explorar outros ângulos pra tornar um desenho com maior interesse. E durante o processo é-nos fornecido todas aquelas dicas estratégicas de construção.

A iniciativa didáctica é de Jorge Royan.

E este foi o meu primeiro exercício:
À procura de um melhor enquadramento/como planear a composição, sem me preocupar de início com detalhes nem áreas tonais.
Utilizei-me das linhas e pontos de referência da própria cena.
Estes exercícios depois são comentados construtivamente pelos outros participantes.
de pé

sentada no chão
plano de enquadramento fechado, de pé

cena em questão